quarta-feira, 19 de abril de 2017

Objetos Cortantes - Gillian Flynn - Ed. Intrínseca


Objetos Cortantes é um romance policial que prende a atenção desde as primeiras páginas. Apesar de a maioria das pessoas terem conhecido a autora por conta do seu livro Garota Exemplar, que virou filme, eu li primeiro Objetos Cortantes, para então ter a certeza de que a autora me conquistou e partir para seus outros livros. Sim, quero ler todos dela!

Adoro livros misteriosos e inteligentes, em que a trama vai te levando para um lado e, quando o desfecho acontece, você pensa: noooooossa, sen-sa-cio-nal!

O final surpreendente e bem amarrado (porque não adianta nada ter um final surpreendente que parece jogado na história, sem ter pé nem cabeça) faz a gente ficar até com dó de o livro ter terminado. 


Fora a personagem principal, a anti heroína Camille Preaker, que é uma personagem fascinante, que desperta pena ao mesmo tempo em que nos enche de orgulho. Durona e frágil ao mesmo tempo, decidida e confusa. Camille é um dos motivos pelos quais Objetos Cortantes é um grande sucesso. 

Ela é uma jornalista mediana em um jornal de Chicago. Seu chefe, que é seu amigo pessoal e meio que "adotou" Camille como filha, pede para que ela viaje para sua cidade natal para cobrir dois assassinatos que parecem estar interligados. Duas adolescentes foram mortas com requinte de crueldade e Camille, sem dinheiro para pagar um hotel, acaba ficando hospedada na casa de sua mãe, local que lhe traz muitas lembranças doloridas, inclusive sobre uma antiga "mania" que deixou marcar em Camille para sempre, literalmente.

Conforme ela vai tentando descobrir quem matou aquelas garotas, ela vai relembrando passagens de sua própria vida e trazendo fantasmas adormecidos à tona.


Super recomendo! Fácil, gostoso e rápido de ler.

Sobre a Autora

Gillian Flynn é jornalista e, antes de se dedicar integralmente à carreira de escritora, trabalhou por dez anos como crítica de cinema e TV para a Entertainment Weekly. Nascida na cidade de Kansas, no Missouri, e formada em jornalismo e inglês pela Universidade do Kansas, Gillian escreveu durante dois anos para uma revista de negócios na Califórnia e concluiu um mestrado em jornalismo na Northwestern University, em Chicago.

Além de Garota exemplar, é autora dos premiados Na Própria Carne e Dark Places. Seus livros foram publicados em vinte e oito países e tiveram os direitos de adaptação cinematográfica vendidos. Atualmente, Gillian mora em Chicago com o marido e o filho.

Fonte: Skoob


segunda-feira, 17 de abril de 2017

Para onde ela foi - Gayle Forman - Ed. Novo Conceito


Para Onde ela Foi é o livro que dá continuidade à história de amor de Mia e Adam, que começou em Se eu Ficar. Mesmo que você não tenha lido o primeiro livro, já dá para saber que, se existe um segundo livro com Mia e Adam é porque ela não morreu e decidiu voltar do coma.

E, depois dessa volta, tudo mudou. Três anos se passaram e a vida de Mia e Adam tomaram rumos completamente diferentes, e ambos lidaram com isso de maneiras opostas. Adam virou um rockstar típico: grosso, nervoso, viciado em remédios e com crises de ansiedade. A música, que era sua paixão, agora é seu fardo. Já Mia segue na Juillliard e parece manter sua essência, a não ser pela decisão de excluir Adam completamente da sua vida, sem nenhuma explicação.

Depois de três anos sem nenhum contato, eles se reencontram quase que por acaso. E é aqui que a história do livro se desenrola. Extremamente viciante e com momentos de emoção extrema, Para Onde ela Foi daria um filme ainda melhor do que Se eu Ficar, mas infelizmente parece que não vão adaptar este livro para as telonas. Humpf.


 Sobre a Autora

Gayle Forman começou sua carreira escrevendo para a revista Seventeen em que a maioria de seus artigos, centrada nos jovens e preocupações sociais. Mais tarde ela se tornou uma jornalista freelance para publicações como a revista Details, Jane Magazine, Glamour Magazine, The Nation, Elle Magazine e Cosmopolitan Magazine.

Em 2002, ela e seu marido Nick fizeram uma viagem ao redor do mundo. De suas viagens, ela acumulou uma riqueza de experiências e de informações que mais tarde serviu como base para seu primeiro livro, um diário de viagem que você não pode começar lá a partir daqui: um ano na margem de uma Shrinking World. Em 2007 ela publicou seu primeiro romance para jovens adultos, intitulado de Sisters In Sanity onde ela se baseia em um artigo que tinha escrito para a revista Seventeen. Seu mais recente romance If I Stay (Se eu ficar), fez Forman levar vários prêmios, entre eles o Indie Choice Award de 2010.


Fonte: Skoob

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Se eu ficar - Gayle Forman - Ed. Novo Conceito


Se eu Ficar é o primeiro livro de Gayle Forman que eu leio. Foi indicado por uma amiga (valeu, Rê!) há anos, mas fiz uma anotação mental e aqui estou eu, com os dois livros em mãos para ler! Acabei Se eu Ficar rapidinho e, pelo jeito, Para Onde eu For, que é sua continuação, é ainda mais viciante.

O que me chamou a atenção foi a originalidade da história. Mia é uma menina única, muito diferente da grande maioria das meninas da sua idade e, pior, muito diferente de todo o resto da sua família. Filha de roqueiros doidões, Mia é amante de musica clássica e uma violoncelista cheia de potencial. Mas, mesmo com toda essa diferença, Mia é muito feliz e se dá super bem com seus pais e seu irmão mais novo, Teddy. 


Mesmo não se encaixando no estereótipo de adolescente problema, Mia tem uma melhor amiga, Kim, e elas se bastam na escola. Tinham combinado de namorar só na faculdade, mas Mia e Adam, um roqueiro que tem banda e é o queridinho das meninas, acabam se apaixonando e começam um romance fofo e cheio de música no Ensino Médio.

Porém, em um dia com muita neve no Oregon, onde a história se passa, Mia e sua família sofre um grave acidente na estrada. Todos morrem, menos Mia. Ela fica em coma e seu estado é crítico, mas por alguma razão seu espírito sai do corpo e ela assiste a todos os acontecimentos de fora. Ela tem a chance de decidir se quer voltar para a sua vida, sabendo que ela não terá mais sua família, ou partir para sempre.

Não é lindo e super original? Apesar de ser um livro bem teen, eu adorei! E recomendo que você leia já tendo o Para Onde ela For, pois você vai querer começar o outro livro no momento em que este acabar. Fica a dica!

Ah!!! E antes que eu me esqueça, vale informar que esse livro virou filme! Mas, leia o livro antes, ele é muito melhor que o filme e não gostei do ator que escolheram para ser Adam. Para você ter um gostinho, assista ao trailer oficial.

Sobre a Autora

Gayle Forman começou sua carreira escrevendo para a revista Seventeen em que a maioria de seus artigos, centrada nos jovens e preocupações sociais. Mais tarde ela se tornou uma jornalista freelance para publicações como a revista Details, Jane Magazine, Glamour Magazine, The Nation, Elle Magazine e Cosmopolitan Magazine.

Em 2002, ela e seu marido Nick fizeram uma viagem ao redor do mundo. De suas viagens, ela acumulou uma riqueza de experiências e de informações que mais tarde serviu como base para seu primeiro livro, um diário de viagem que você não pode começar lá a partir daqui: um ano na margem de uma Shrinking World. Em 2007 ela publicou seu primeiro romance para jovens adultos, intitulado de Sisters In Sanity onde ela se baseia em um artigo que tinha escrito para a revista Seventeen. Seu mais recente romance If I Stay (Se eu ficar), fez Forman levar vários prêmios, entre eles o Indie Choice Award de 2010.


Fonte: Skoob


quarta-feira, 5 de abril de 2017

As Revelações de Dark - Anthony E. Zuiker - Ed. Record




As Revelações de Dark é o último livro da trilogia Grau 26 e traz a história da perseguição de Steve Dark a Labirinto, um serial killer cruel e inteligente que envia lições para a humanidade matando pessoas importante e atingindo órgãos do governo para passar seu recado.

Labirinto deixa uma charada a cada morte, revelando onde será o próximo ataque. Dark entende, então, que ele precisa se antecipar ao assassino, ao invés de focar no corpo encontrado procurando pistas. As charadas, por sinal, são muito inteligentes e bem construídas. Eu não teria decifrado nenhuma. Ai que burra!

Assim começa mais uma aventura à base de muita adrenalina, jogos de palavras e corrida contra ao tempo.
Achei o livro extremamente viciante e não consegui parar de ler até chegar ao desfecho. Em certo momento, quando começa uma desconfiança geral na equipe, até eu fiquei me perguntando se o assassino não era um deles. 


O final do livro tira até o fôlego, de tão bom! É uma surpresa atrás da outra e todas muito bem amarradas. O livro é ótimo e fecha a trilogia com chave de ouro!

A trilogia é composta por:
- Grau 26
- A Profecia Dark
- As revelações de Dark


Sobre o Autor


Anthony E. Zuiker (Blue Island, Illinois, 17 de agosto de 1968), é o criador e produtor executivo do seriado de grande sucesso CSI: Crime Scene Investigation, exibido pelo canal americano CBS. Zuiker produz três das versões do programa: CSI: Crime Scene Investigation (Las Vegas), CSI: Miami e CSI: New York. Também é autor da trilogia Grau 26.

Fonte: Wikipedia

segunda-feira, 3 de abril de 2017

A Profecia Dark - Anthony E. Zuiker - Ed. Record



A Profecia Dark é o segundo livro da trilogia Grau 26. Nesse livro, Steve Dark continua sua vida após ter matado Sqweegel, o pior assassino da história, que teve sua maldade categorizada como grau 26, sendo que os crimes, até então, iam até o grau 25. Se você não leu o primeiro livro, sugiro que pare por aqui, porque o que vou escrever agora conta o início desse livro, mas acaba com o suspense que ficou ao final do primeiro. Então, se você ainda não leu, FUJA desse post e corra para ler o primeiro volume, vale a pena!

Continuando, Steve Dark consegue, enfim, matar seu inimigo mortal e resgatar sua esposa, que tinha sido sequestrada por ele e teve sua filha no cativeiro. Porém, ela não resistiu e faleceu. Sua filha não sofreu nada e passou a ser a sua família. Para cuidar dela e não colocá-la em perigo, Dark deixou a polícia. Mas, por dentro, ele continua o detetive de sempre. No porão de sua casa, ele criou um verdadeiro escritório de inteligência, acompanhando os crimes e as estatísticas. 

Até que um novo assassino em série começa a fazer novas vítimas e uma misteriosa mulher cheia de poder e dinheiro entra em contato com ele para convidá-lo a ajudá-la na busca pelo criminoso. Ela acha que só Dark seria capaz de pegá-lo. Quem é essa mulher? porque ela é tão poderosa? Eles vão ter um caso? Hummmm, sabe de nada inocente! Leia de descubra!

O livro continua sendo complementado pelos vídeos mega bem produzidos disponíveis no site. E os capítulos curtos e movimentados ao extremo dão ação ao livro do início ao fim. A leitura é dinâmica e uma delícia!

Nesse livro, porém, a divisão dos crimes é diferente, pois o assassino segue sua matança de acordo com cartas de tarô. Steve tenta entender o estilo e se antecipar a ele, exatamente como tentou fazer no livro anterior. É por isso que ele é o melhor.

Com muito suspense e revelações bombásticas, A Profecia Dark é uma ótima pedida! Recomendo! :)

A trilogia é composta por:

- Grau 26
- A Profecia Dark
- As revelações de Dark


Sobre o Autor

Anthony E. Zuiker (Blue Island, Illinois, 17 de agosto de 1968), é o criador e produtor executivo do seriado de grande sucesso CSI: Crime Scene Investigation, exibido pelo canal americano CBS. Zuiker produz três das versões do programa: CSI: Crime Scene Investigation (Las Vegas), CSI: Miami e CSI: New York. Também é autor da trilogia Grau 26.

Fonte: Wikipedia

segunda-feira, 27 de março de 2017

Somente sua - Sylvia Day - Ed. Paralela



Somente Sua é o quarto livro da série Crossfire, que caiu nas graças desta leitora voraz que vos fala. Quando li o primeiro volume eu tinha acabado de ler a trilogia 50 tons e foi inevitável a comparação dos personagens. Com o passar do tempo, pude perceber que ambas tem muitas semelhanças, mas também possuem suas particularidades e Somente Sua, ao contrário dos 50 tons (que no terceiro livro se transforma num romance comum com um toque policial), continua sendo viciante e prendendo a atenção do início ao fim.

Outra particularidade desse livro são os personagens secundários, que também têm histórias super legais, como Cary e seu dilema entre ser pai de família responsável e seguir seu coração, Brett e seu estilo roqueiro que deixa Eva confusa e Corinne com seus ataques psicóticos.

Eu comecei a ler achando que seria mais do mesmo. Mas fui surpreendida e não conseguia parar de ler! Apesar do clichê dos traumas de infância, a autora sabe conduzir a trama para prender o leitor e não deixar a história morna, no maior estilo forcei-mais-um-livro-só-pra-ganhar-mais-dinheiro.

E as tramas são muitas nesse livro! Uma atrás da outra! Vou esperar avidamente pela continuação, já que o livro acaba em um tremendo cliffhanger (oi?). Tem muita coisa que ficou no ar, como Landon, a ameaça do irmão de Cross, Chris, e o livro que vai dar o que falar (espero!). Fora o casamento de Eva e Gideon, que deve acontecer no próximo volume, que dizem que será o último. Ahhhhh, que tristeza!

Essa série conta com:
- Toda Sua
- Profundamente Sua

- Para Sempre Sua
- Somente Sua

Sobre a Autora

Sylvia Day nasceu em 1973, em Los Angeles. Publicou romances dos mais variados gêneros, muitos dos quais entraram para a lista de mais vendidos do New York Times, com três pseudônimos diferentes. Mãe de dois filhos, trabalhou como tradutora do russo para o serviço de inteligência do Exército dos Estados Unidos.

Fonte: Skoob

sexta-feira, 24 de março de 2017

Manhã de Núpcias - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro

Um erro que estou tentando aprender a não cometer novamente: começar uma série e ficar meses e meses sem ler a continuação. Com Manhã de Núpcias foi assim. Já tinha lidos os anteriores há meses e, quando comecei a lê-lo, fiquei meio deslocada e sem sintonia com os personagens.

Na verdade, já não lembrava dos detalhes de cada um deles e tive que fazer um esforço para as lembranças irem voltando aos poucos durante a leitura.

Mas, no fim, deu tudo certo. Fui me envolvendo aos poucos e acabei curtindo a leitura. O sequestro e o desfecho do livro me conquistaram de vez. Não parei de ler até terminar. Essa série não é uma das minhas preferidas, mas vale a leitura. 


Agora é esperar a oportunidade de ler o último lançamento: Paixão ao Entardecer, que relata a história da última das irmãs a achar a tampa da sua panela: Beatrix, uma das personagens mais fascinantes do livro, com sua paixão por animais e espírito livre.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5

Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob



quarta-feira, 22 de março de 2017

Tentação ao Pôr-do-sol - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro


Quando comecei a ler o terceiro livro da série The Hathaways nem sabia que existia o livro 2,5 e acabei pulando essa leitura intermediária. Tinha quase certeza que o terceiro livro falaria sobre o casal em potencial Leo Hathaway e Sta. Marks. Me enganei completamente. O terceiro livro da série conta a história de amor de Poppy e Harry, o dono do hotel em que ela sempre se hospede durante a temporada anual em Londres.

A história de amor do dois é diferente e bem criativa. A maneira com que eles se conhecem prende tanto a atenção que fiquei lendo até descobrir no que tudo ia dar.

A parte da convivência entre Poppy e Harry e também o fato do mocinho da história ser um anti-herói deixou tudo mais interessante também. Gostei muito desse livro e fui me envolvendo na história de todos os personagens, inclusive de Marks, que chegou devagarinho, mas acabou ganhando mais destaque pouco a pouco e certamente vai merecer ser protagonista de algum dos livros dessa série.


 Sem querer soltar spoilers, mas já soltando, além de ter achado o final previsível, não entendi a importância do sequestro de Harry para a trama. Achei toda a passagem meio inútil, até porque era óbvio o mandante do sequestro. Pensei até que teria alguma surpresa, mas não. Podia facilmente ter acabado o livro sem a parte do sequestro, apesar de ter dado uma movimentada e um tom mais aventureiro à trama.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob

quarta-feira, 15 de março de 2017

Sedução ao Amanhecer - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro

 

O segundo livro da série The Hathaways é bem mais interessante e movimentado que o primeiro. Ele conta a história do amor platônico que Kev Merripen, o cigano que foi acolhido ainda criança pelos Hathaways, sente por Win, a segunda mais velha da família. 

Win contraiu escarlatina durante uma epidemia e quase morreu. Kev cuidou dela com afinco, mas seus pulmões ficaram fracos e ela sente-se cansada e sem forças depois que qualquer esforço, mesmo que pequeno. Porém, Win viaja e passa dois anos se tratando até voltar curada para casa, onde reencontra Kev e resolve tentar mostrar para ele que agora o amor dos dois pode ser aproveitado. 

Mas Kev, por ser cigano e ter um passado cheio de segredos e mortes, não se acha digno de Win e tenta a todo custo mantê-la longe, até que ela resolve, então, desistir de Kev e dar uma chance ao médico que a salvou e que está declaradamente interessado em fazer a corte a Win. Será que Kev vai dar sua amada de bandeja para outro homem?

Como deu pra perceber, se compararmos essa história com o livro 1, a trama é bem mais trabalhada e com muito mais dramaticidade que a primeira. Gostei muito do livro e não descansei enquanto não terminei, ele é até meio viciante! O final dos livros são, pelo jeito,todos previsíveis, mas fofos.


Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob

sábado, 11 de março de 2017

Desejo à meia-noite - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro


Desejo à meia-noite é o primeiro livro da série The Hathaways. Confesso que, apesar da capa linda, percebi que o livro tratava de uma época distante do passado, quando as mulheres tinham que se portar cheias de pudores e seguir um monte de regras sem sentido, com aqueles vestidos enormes e espartilhos apertadíssimos. Como acho que eu seria a maior rebelde da paróquia se vivesse naquela época, sempre imagino que vou odiar livros que remetem àquele tempo. Então, comecei a série com ressalvas.

No começo do livro fiquei me estranhando com a personagem principal, Amelia Hathaway, que tomou para si a tarefa de cuidar dos 4 irmãos após a morte de seus pais. Depois de sofrer uma desilusão amorosa, ela acaba desistindo de arrumar um bom casamento e passa a se dedicar 100% à família. Seu único irmão homem, Leo, vive bêbado pelos bares de Londres e, durante uma busca de Amelia por seu irmão, Cam Roham aparece em seu caminho e eles acabam se conhecendo e sentindo imediatamente uma forte atração um pelo outro. Daí pra frente, a história de amor dos dois de desenrola, ao mesmo tempo em que vamos conhecendo também as particularidades de seus irmãos e um pouco da história de cada um deles.

Ao longo do livro, a história foi me conquistando e a escrita de Lisa conseguiu me prender. Li esse e os dois livros seguintes da série em menos de uma semana. Para mim, o mais legal desse romance é a questão de Cam ser cigano e, por isso, ser considerado indigno de ter um relacionamento com um mulher que não fosse cigana também.

Apesar de costumar achar chato aqueles comportamentos extremamente castos das mulheres e ter sentido a leitura arrastada até a página 150, depois a obra pareceu mais agradável para mim. O final foi previsível e fofo. O próximo volume tem mais potencial, pois vai tratar da história de amor entre Win, a irmã doente de Amelia, e Marripen, o cigano que viveu com os
Hathaways desde pequeno, meio como empregado, meio como filho adotivo.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora

Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob