segunda-feira, 27 de março de 2017

Somente sua - Sylvia Day - Ed. Paralela



Somente Sua é o quarto livro da série Crossfire, que caiu nas graças desta leitora voraz que vos fala. Quando li o primeiro volume eu tinha acabado de ler a trilogia 50 tons e foi inevitável a comparação dos personagens. Com o passar do tempo, pude perceber que ambas tem muitas semelhanças, mas também possuem suas particularidades e Somente Sua, ao contrário dos 50 tons (que no terceiro livro se transforma num romance comum com um toque policial), continua sendo viciante e prendendo a atenção do início ao fim.

Outra particularidade desse livro são os personagens secundários, que também têm histórias super legais, como Cary e seu dilema entre ser pai de família responsável e seguir seu coração, Brett e seu estilo roqueiro que deixa Eva confusa e Corinne com seus ataques psicóticos.

Eu comecei a ler achando que seria mais do mesmo. Mas fui surpreendida e não conseguia parar de ler! Apesar do clichê dos traumas de infância, a autora sabe conduzir a trama para prender o leitor e não deixar a história morna, no maior estilo forcei-mais-um-livro-só-pra-ganhar-mais-dinheiro.

E as tramas são muitas nesse livro! Uma atrás da outra! Vou esperar avidamente pela continuação, já que o livro acaba em um tremendo cliffhanger (oi?). Tem muita coisa que ficou no ar, como Landon, a ameaça do irmão de Cross, Chris, e o livro que vai dar o que falar (espero!). Fora o casamento de Eva e Gideon, que deve acontecer no próximo volume, que dizem que será o último. Ahhhhh, que tristeza!

Essa série conta com:
- Toda Sua
- Profundamente Sua

- Para Sempre Sua
- Somente Sua

Sobre a Autora

Sylvia Day nasceu em 1973, em Los Angeles. Publicou romances dos mais variados gêneros, muitos dos quais entraram para a lista de mais vendidos do New York Times, com três pseudônimos diferentes. Mãe de dois filhos, trabalhou como tradutora do russo para o serviço de inteligência do Exército dos Estados Unidos.

Fonte: Skoob

sexta-feira, 24 de março de 2017

Manhã de Núpcias - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro

Um erro que estou tentando aprender a não cometer novamente: começar uma série e ficar meses e meses sem ler a continuação. Com Manhã de Núpcias foi assim. Já tinha lidos os anteriores há meses e, quando comecei a lê-lo, fiquei meio deslocada e sem sintonia com os personagens.

Na verdade, já não lembrava dos detalhes de cada um deles e tive que fazer um esforço para as lembranças irem voltando aos poucos durante a leitura.

Mas, no fim, deu tudo certo. Fui me envolvendo aos poucos e acabei curtindo a leitura. O sequestro e o desfecho do livro me conquistaram de vez. Não parei de ler até terminar. Essa série não é uma das minhas preferidas, mas vale a leitura. 


Agora é esperar a oportunidade de ler o último lançamento: Paixão ao Entardecer, que relata a história da última das irmãs a achar a tampa da sua panela: Beatrix, uma das personagens mais fascinantes do livro, com sua paixão por animais e espírito livre.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5

Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob



quarta-feira, 22 de março de 2017

Tentação ao Pôr-do-sol - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro


Quando comecei a ler o terceiro livro da série The Hathaways nem sabia que existia o livro 2,5 e acabei pulando essa leitura intermediária. Tinha quase certeza que o terceiro livro falaria sobre o casal em potencial Leo Hathaway e Sta. Marks. Me enganei completamente. O terceiro livro da série conta a história de amor de Poppy e Harry, o dono do hotel em que ela sempre se hospede durante a temporada anual em Londres.

A história de amor do dois é diferente e bem criativa. A maneira com que eles se conhecem prende tanto a atenção que fiquei lendo até descobrir no que tudo ia dar.

A parte da convivência entre Poppy e Harry e também o fato do mocinho da história ser um anti-herói deixou tudo mais interessante também. Gostei muito desse livro e fui me envolvendo na história de todos os personagens, inclusive de Marks, que chegou devagarinho, mas acabou ganhando mais destaque pouco a pouco e certamente vai merecer ser protagonista de algum dos livros dessa série.


 Sem querer soltar spoilers, mas já soltando, além de ter achado o final previsível, não entendi a importância do sequestro de Harry para a trama. Achei toda a passagem meio inútil, até porque era óbvio o mandante do sequestro. Pensei até que teria alguma surpresa, mas não. Podia facilmente ter acabado o livro sem a parte do sequestro, apesar de ter dado uma movimentada e um tom mais aventureiro à trama.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob

quarta-feira, 15 de março de 2017

Sedução ao Amanhecer - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro

 

O segundo livro da série The Hathaways é bem mais interessante e movimentado que o primeiro. Ele conta a história do amor platônico que Kev Merripen, o cigano que foi acolhido ainda criança pelos Hathaways, sente por Win, a segunda mais velha da família. 

Win contraiu escarlatina durante uma epidemia e quase morreu. Kev cuidou dela com afinco, mas seus pulmões ficaram fracos e ela sente-se cansada e sem forças depois que qualquer esforço, mesmo que pequeno. Porém, Win viaja e passa dois anos se tratando até voltar curada para casa, onde reencontra Kev e resolve tentar mostrar para ele que agora o amor dos dois pode ser aproveitado. 

Mas Kev, por ser cigano e ter um passado cheio de segredos e mortes, não se acha digno de Win e tenta a todo custo mantê-la longe, até que ela resolve, então, desistir de Kev e dar uma chance ao médico que a salvou e que está declaradamente interessado em fazer a corte a Win. Será que Kev vai dar sua amada de bandeja para outro homem?

Como deu pra perceber, se compararmos essa história com o livro 1, a trama é bem mais trabalhada e com muito mais dramaticidade que a primeira. Gostei muito do livro e não descansei enquanto não terminei, ele é até meio viciante! O final dos livros são, pelo jeito,todos previsíveis, mas fofos.


Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora


Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob

sábado, 11 de março de 2017

Desejo à meia-noite - Lisa Kleypas - Ed. Arqueiro


Desejo à meia-noite é o primeiro livro da série The Hathaways. Confesso que, apesar da capa linda, percebi que o livro tratava de uma época distante do passado, quando as mulheres tinham que se portar cheias de pudores e seguir um monte de regras sem sentido, com aqueles vestidos enormes e espartilhos apertadíssimos. Como acho que eu seria a maior rebelde da paróquia se vivesse naquela época, sempre imagino que vou odiar livros que remetem àquele tempo. Então, comecei a série com ressalvas.

No começo do livro fiquei me estranhando com a personagem principal, Amelia Hathaway, que tomou para si a tarefa de cuidar dos 4 irmãos após a morte de seus pais. Depois de sofrer uma desilusão amorosa, ela acaba desistindo de arrumar um bom casamento e passa a se dedicar 100% à família. Seu único irmão homem, Leo, vive bêbado pelos bares de Londres e, durante uma busca de Amelia por seu irmão, Cam Roham aparece em seu caminho e eles acabam se conhecendo e sentindo imediatamente uma forte atração um pelo outro. Daí pra frente, a história de amor dos dois de desenrola, ao mesmo tempo em que vamos conhecendo também as particularidades de seus irmãos e um pouco da história de cada um deles.

Ao longo do livro, a história foi me conquistando e a escrita de Lisa conseguiu me prender. Li esse e os dois livros seguintes da série em menos de uma semana. Para mim, o mais legal desse romance é a questão de Cam ser cigano e, por isso, ser considerado indigno de ter um relacionamento com um mulher que não fosse cigana também.

Apesar de costumar achar chato aqueles comportamentos extremamente castos das mulheres e ter sentido a leitura arrastada até a página 150, depois a obra pareceu mais agradável para mim. O final foi previsível e fofo. O próximo volume tem mais potencial, pois vai tratar da história de amor entre Win, a irmã doente de Amelia, e Marripen, o cigano que viveu com os
Hathaways desde pequeno, meio como empregado, meio como filho adotivo.

Os livros já lançados são:

Desejo à meia-noite - livro 1
Sedução ao Amanhecer - livro 2
Um Casamento - livro 2,5
Tentação ao pôr-do-sol - livro 3
Manhã de Núpcias - livro 4
Paixão ao Entardecer - livro 5
Sobre a Autora

Depois de se formar na Universidade de Wellesley em Ciências Políticas, publicou seu primeiro romance aos vinte e um anos de idade. Em 1985, ela foi nomeada Miss Massachusetts e competiu o Miss America, em Atlantic City. Lisa está casada e tem dois filhos.

Em sua página na web, a autora conta: "Comecei a escrever romances porque sempre amei lê-los. Indiscutivelmente, fui uma nerd durante toda a escola primária e, mesmo "florescendo" na secundária, acredite, a nerd interior ainda estava aqui. Nunca pude imaginar um tempo melhor aproveitado do que lendo um livro, e este amor pela leitura, com o tempo, se traduziu num profundo desejo de escrever um."

Fonte: Skoob

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A Herdeira - Kiera Cass - Ed. Seguinte

 

A Herdeira é o quarto livro da série A Seleção. Achei que esse seria o último volume, mas estava errada. Haverá ainda mais continuações.

O quarto volume conta a história de
Eadlyn, filha do casal protagonista dos três primeiros livros: America e Maxon. Nesse livro, fiquei chocada com o comportamento super diferente e nobre de America, fazendo com que ela ficasse parecida com a mãe de Maxon.


Eadlyn é a mais velha de quatro filhos e, por conta dos 8 minutos que a separam do nascimento de seu gêmeo, o "fardo" do trono veio para ela e sua criação, responsabilidades e expectativas são completamente diferentes de seus irmãos.
Eadlyn chega a invejar abertamente a leveza da vida deles, enquanto ela tem esse peso sobre as costas desde sempre.

Independente disso, ela é mimada, difícil, prepotente e extremamente geniosa. Não tem como simpatizar com ela no começo do livro e, nas últimas páginas, ela torna-se suportável, mas nada mais que isso.

Senti que Maxon e America ficaram em segundo plano e, como nos apegamos a eles nos livros anteriores, fica meio estranho eles serem citados tão an passant.Por mais intragável que a princesa seja,
acredito que ela começou o livro como uma mimada imatura e terminou tendo que crescer na marra. Provavelmente no próximo livro ela mudará da água para o vinho. Oremos.


A série tem os volumes já lançados:

- A Seleção
- A Elite
- A Escolha
- A Herdeira


Sobre a Autora

Quando terminou o ensino médio, sua ambição era o teatro, e foi para Coastal Carolina University, se formando em Teatro Musical. Depois foi para Radford University e mudou para Música. Então Comunicação. Em seguida, História. Acabou estabelecendo-se em História, mas mudou-se para Blacksburg, casou teve filhos. Depois disso, tornou-se dona de casa para ficar em casa com os filhos.

Em 2007, abalada por uma tragédia local, tentou um monte de coisas para se recompor, resultando em se sentar para escrever uma história onde o seu personagem teve que lidar com seus problemas. Escrever lhe ajudou a lidar com todas as coisas que estava sentindo. Acabou por não terminar essa história, porque começou a escrever The Siren. Depois de adquirido o hábito de escrever, teve muitas idéias, incluindo The Selection e um punhado de outras que estão esperando sua vez.

Atualmente vive em Blacksburg, VA, com seu marido e filhos.

Fonte: Skoob

sexta-feira, 24 de julho de 2015

A Escolha - Kiera Cass - Ed. Seguinte



 A Escolha é o livro que conta o fim da Seleção, já que o próximo trata da continuação da vida no castelo e a Seleção que a herdeira ao trono vai conduzir, como uma tradição familiar. Por conta disso, já dava para saber que America e Maxon acabavam juntos no final, mas isso não me deixou menos curiosa para saber o desfecho da história de amor dos dois, no meio de tantas brigas e desencontros.

Esse livro também foi lido em um único dia, assim como o anterior. O problema desse volume é que os desencontros são tantos que começa a ficar maçante.
Quando parece que Maxon e America vão enfim se acertar e se declarar um para o outro, algo acontece e eles brigam. Aconteceu tantas vezes que cheguei a perder a conta. E o rei tem se mostrado uma pessoa extremamente intragável. A rainha diz em algumas passagens que ele tem um lado bom e se mostra completamente apaixonada por ele, mas eu não achei esse lado até agora. Já a rainha é um doce de pessoa durante toda a história.

O ponto alto do livro é a revelação do segredo de America e Aspen. No caso, não foi nem uma revelação e sim um flagrante. Tenso demais e tão bem escrito que você se sente na pele de America. Mas, era meio óbvio que Maxon ia descobrir tudo. Adorei o desfecho e me emocionei com as cartas do pai de America. O momento da cerimônia também foi lindo. Senti como se a série tivesse terminado, pois um ciclo se fechou. Bora ler o último livro com a filha do casal tendo que escolher seu amado.
Expectativa na lua. Oremos.

A série tem os volumes já lançados:

- A Seleção
- A Elite
- A Escolha
- A Herdeira


Sobre a Autora
 Quando terminou o ensino médio, sua ambição era o teatro, e foi para Coastal Carolina University, se formando em Teatro Musical. Depois foi para Radford University e mudou para Música. Então Comunicação. Em seguida, História. Acabou estabelecendo-se em História, mas mudou-se para Blacksburg, casou teve filhos. Depois disso, tornou-se dona de casa para ficar em casa com os filhos.

Em 2007, abalada por uma tragédia local, tentou um monte de coisas para se recompor, resultando em se sentar para escrever uma história onde o seu personagem teve que lidar com seus problemas. Escrever lhe ajudou a lidar com todas as coisas que estava sentindo. Acabou por não terminar essa história, porque começou a escrever The Siren. Depois de adquirido o hábito de escrever, teve muitas idéias, incluindo The Selection e um punhado de outras que estão esperando sua vez.

Atualmente vive em Blacksburg, VA, com seu marido e filhos.

Fonte: Skoob

segunda-feira, 13 de julho de 2015

A Elite - Kiera Cass - Ed. Seguinte


A Elite é o segundo livro da série A Seleção e continua contando a história da escolha que o príncipe Maxon precisa fazer dentre as 6 garotas que restaram de um total de 35 selecionadas entre as inscritas para disputar a vaga de princesa e futura rainha de Iléa. Neste livro, já conhecemos mais as garotas que restaram e também o príncipe, o que já dá uma vantagem ao livro. Comecei já totalmente viciada e acabei o livro no mesmo dia.

Achei que a
s dúvidas e os desencontros de America e Maxon são tão bem descritos e nada forçados que o livro pega uma dinâmica ótima. E America torna-se uma mulher bem real ao dividir-se entre Maxon e Aspen e "trair" o príncipe, que na verdade ainda não é nada seu. Super "entedível" e dá um plus bem legal na historia.

Depois, mais pra frente da história,
o vai e volta de Maxon e Meri chegou a ficar confuso e parecendo coisa de criança mimada de tantas vezes que rolou. Bacana o final do livro, mas o ponto alto desse volume, para mim, foi a passagem no esconderijo, quando America descobriu o grande segredo de Maxon. A passagem com Marlee me fez até derramar umas lágrimas.

A série tem os volumes já lançados:

- A Seleção
- A Elite
- A Escolha
- A Herdeira


Sobre a Autora
 Quando terminou o ensino médio, sua ambição era o teatro, e foi para Coastal Carolina University, se formando em Teatro Musical. Depois foi para Radford University e mudou para Música. Então Comunicação. Em seguida, História. Acabou estabelecendo-se em História, mas mudou-se para Blacksburg, casou teve filhos. Depois disso, tornou-se dona de casa para ficar em casa com os filhos.

Em 2007, abalada por uma tragédia local, tentou um monte de coisas para se recompor, resultando em se sentar para escrever uma história onde o seu personagem teve que lidar com seus problemas. Escrever lhe ajudou a lidar com todas as coisas que estava sentindo. Acabou por não terminar essa história, porque começou a escrever The Siren. Depois de adquirido o hábito de escrever, teve muitas idéias, incluindo The Selection e um punhado de outras que estão esperando sua vez.

Atualmente vive em Blacksburg, VA, com seu marido e filhos.

Fonte: Skoob

terça-feira, 7 de julho de 2015

A Seleção - Kiera Cass - Ed. Seguinte


Primeiro tenho que começar essa resenha falando da capa do livro: que linda!

Depois, merece destaque a originalidade do enredo em torno da atual situação de Iléa - o país no qual a história se passa - e o sistema de castas. Muito bem pensado! Adorei!

Só esse fato já prendeu minha atenção e fez eu grudar no livro. Fora isso, tem os personagens principais, que são fofos e me fizeram grudar na história. Aspen é uma graça, cheio de dignidade e princípios. Maxon, no começo, me pareceu meio fraco, mas tenho a impressão de que minha opinião sobre ele vai mudar.

A mãe de America me irritou e o pai é um fofo. Os irmãos Gerad e May também são uma graça! E a história, de tão leve, me cativou e me fez ler sem parar.

Adorei muito o
final da historia e as pitadas inusitadas que dá um movimento ao livro e que eu não esperava, como a vinda de Aspen para o castelo.Vamos ao próximo, com as expectativas altíssimas!

A série, por enquanto, tem os volumes:

- A Seleção
- A Elite
- A Escolha
- A Herdeira



Sobre a Autora
 Quando terminou o ensino médio, sua ambição era o teatro, e foi para Coastal Carolina University, se formando em Teatro Musical. Depois foi para Radford University e mudou para Música. Então Comunicação. Em seguida, História. Acabou estabelecendo-se em História, mas mudou-se para Blacksburg, casou teve filhos. Depois disso, tornou-se dona de casa para ficar em casa com os filhos.

Em 2007, abalada por uma tragédia local, tentou um monte de coisas para se recompor, resultando em se sentar para escrever uma história onde o seu personagem teve que lidar com seus problemas. Escrever lhe ajudou a lidar com todas as coisas que estava sentindo. Acabou por não terminar essa história, porque começou a escrever The Siren. Depois de adquirido o hábito de escrever, teve muitas idéias, incluindo The Selection e um punhado de outras que estão esperando sua vez.

Atualmente vive em Blacksburg, VA, com seu marido e filhos.

Fonte: Skoob

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Algemas de Seda - Frank Baldwin - Ed. Geração Editorial


Esse livro tem uma proposta um pouco diferente dos livros eróticos que já li. Ele tenta misturar erotismo e romance com suspense e assassinato. A sinopse desperta grande curiosidade, pois tanto a capa quanto a proposta do livro dão a entender que o clima de suspense paira na história do início ao fim. Mas, não é bem assim que as coisas se desenrolam.

Com um enredo fraco e uma escrita pouco convincente, Frank Baldwin não me convenceu. Inclusive, não achei nada sobre o autor na internet. :/

Os protagonistas do livro são Mimi e Jake. Dois colegas de escritório de contabilidade que se veem envolvidos juntos com um cliente difícil. Eles foram designados pelo chefe a trabalharem juntos no caso e, assim, Mimi começa a sentir uma grande atração por Jake, que sente o mesmo.

Mimi está prestes a se casar e tem uma vida sexual centrada na mesmice. Jake, por outro lado, faz loucuras com suas amantes, oferecendo prazer por meio da dor. Ele, então, começa a chamar Mimi para assistir seus encontros sexuais BDSM. Como ele sempre venda suas amantes, elas não percebem que Mimi está no mesmo ambiente.

E, Mimi, mesmo sem ter vivido nada parecido em sua vida e tendo crises de consciência por estar mentindo para seu noivo, vai a todos os locais para os quais Jake a convida. Oi?

Como história secundária há um observador que persegue Mimi e parece ser um serial killer. Ele narra alguns capítulos, que são intercalados entre o assassino, Mimi e Jake. Só que o livro é tão mal construído e tão fraco que demorei anos luz pra entender que os capítulos eram narrados pelos três personagens e, depois, para entender quem estava narrando qual capítulo.

O livro só não foi uma perda total de tempo porque, nas últimas páginas, o desfecho prendeu a atenção e teve qualidade, transformando o livro em um thriller de ação mediano.

Não recomendo.