terça-feira, 29 de setembro de 2009

A Metamorfose - Franz Kafka - Melhoramentos

Tão antigo, mas cada vez mais atual. Assim é A Metamorfose, livro que, acima de tudo, faz pensar. A obra já começa diferente, com o ponto alto da história, a transformação do personagem principal em um inseto gigante, acontecendo logo no começo do livro.

Normalmente você começa lendo uma história, tem toda aquela introdução, às vezes até uma certa (ou muita) dose de enrolação para, só depois, tudo começar a se desenrolar. Mas, em A Metamorfose, isso não acontece. Só esse fato já torna a obra louvável. Mas, há muitos outros pontos fortes na experiência de ler esse livro.

Um dos assuntos abordados pelo autor tem relação com o interesse dos seres humanos, que mantêm muitas de suas relações por conveniência. No livro,
Gregor Samsa mora com seu pai, sua mãe e sua irmã mais nova, trabalha como caixeiro e sustenta a casa sozinho. É bem tratado e sente-se responsável por sua família. Porém, a partir do momento em que a transformação acontece, sua família passa a ignorá-lo e a sentir vergonha de seu estado.

Outro ponto interessante é a abordagem sobre o
desinteresse, negligência e até desprezo que a sociedade tem pelos enfermos e pelas pessoas improdutivas. Li uma frase em uma resenha sobre o livro que achei perfeita para descrevê-lo:

"O capitalismo há muito tempo vem corroendo e tornando as pessoas mais ocas por dentro. Nenhum outro escritor do século XX soube expor de maneira tão profunda a angustia e os pesares dos seres humanos. A metamorfose é o retrato de uma sociedade em desespero silencioso".
Adorei o livro! Recomendo!

Sobre o Autor

Franz Kafka nasceu em Praga a 3 de julho de 1883, cidade que durante todos os 40 anos da vida do escritor pertenceu à monarquia austro-húngara.

Filho de um abastado comerciante judeu, Kafka cresceu sob as influências de três culturas: a judia, a tcheca e a alemã.

Formado em direito, ele fez parte, junto com outros escritores da época, da chamada Escola de Praga. Esse movimento era basicamente uma maneira de criação artística alicerçada em uma grande atração pelo realismo, uma inclinação à metafísica e uma síntese entre uma racional lucidez e um forte traço irônico.

Esse híbrido de ironia e lucidez aparece na maioria dos textos de Kafka.

Suas obras também conseguem formalizar e abrigar leituras totalmente relacionadas com a condição do ser humano moderno.O olhar kafkiano é direcionado para coisas como a opressão burocrática das instituições, a "justiça" e a fragilidade do homem comum frente a problemas cotidianos.

O primeiro livro de Kafka foi "Consideração", publicado em 1913.

No ano seguinte à publicação da sua primeira obra, Kafka sofreu uma grande crise emocional.

Alguns estudiosos afirmam que esta crise foi causada por motivo de seu noivado, outros defendem que o autor tcheco teria ficado emocionalmente abalado com início da 1ª Guerra Mundial ocorrido no mesmo ano.

As obras mais famosas de Kafka foram escritas entre 1913 e 1921, são elas: "A Metamorfose", "O Processo", "O Castelo", "O Foguista" (que é na verdade o primeiro capítulo de "América"), "A Sentença" e "O Artista da Fome".

20 comentários:

  1. oiiiiii!!
    Tem selinho para vc lah no meu blog ....
    bjuu

    ResponderExcluir
  2. Li este livro há bom tempo e fiquei perplexa.
    A leitura é bastante hipnótica e, como você disse, totalmente diferente, porque já começa com o impacto da transformação do personagem central. Realmente uma obra que vale a pena ser lida, porque trata das grandes questões da humanidade.

    ResponderExcluir
  3. eu gostei muito de a metamorfose, mas meu amo o processo e o inacabado o castelo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  4. Como sempre suas resenhas são muito completas e excelentes!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Este é um dos clássicos que tenciono ler proximamente!

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Tenho uma surpresinha pra você lá no meu blog!
    BjOss

    ResponderExcluir
  7. Adorei sua resenha, mas não sei se gostaria de ler... mas em todo caso, a dica está anotada...

    beijos,
    Dé...

    ResponderExcluir
  8. Carla, lendo seu post, lembrei-me que abandonei totalmente meu projeto pessoal de ler um clássico por mês...Kafka e A Metamorfose estão na minha lista. Achei o máximo sua analogia com deficiências e improdutibilidades!

    Ahhh....eu postei meus cartões vermelhos! Passa lá para ver!
    bjks!

    ResponderExcluir
  9. Acho que o Kafka teve visões futurísticas de Brasília, hoiheeiueiheihe, não é possível, lá todas as relações são assim por conveniência, huá huá huá, huheeuuhe, clássico excelente esse, já o li faz muito tempo, acho que já está até na hora de reler outra vez! Um grande abraço para ti, até breve! ;)

    ResponderExcluir
  10. Oii, deve ser bom,a resenha está ótima ^^
    Mas acho que não irei apreciar muito.
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  11. Muito bom esse livro; outro de Kafka que gostei muito foi "Carta ao pai" . Recomendo.
    Lia
    www.queromoraremumalivraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Carla boa tarde!Retribtuindo seu carinho no meu blog!Pois é agora estou com tradutoras e revisoras pra me ajudar com os livros!
    Ebaaaaaaaaaaaaaa!!!! Como ta o clima por aí?Aqui finalmente refrescou após dias de muito calor,tempo seco,e muito,muito vento!Bjo!

    ResponderExcluir
  13. Oi!! Nossa, tenho sérios problemas com esse tipo de livro, leio e depois não lembro nada!! Coisa de doido! Bjs

    ResponderExcluir
  14. AMO ESTE LIVRO!! é impressionante a forma como ele escreve!! simplesmente fantásttico!

    ResponderExcluir
  15. Carla, td bem!
    Eu terminei de ler na segunda-feira agora, e estou dando um tempo pra assimilar a situação, eu e meu marido temos outro ponto de vista, em breve vou falar sobre o assunto!
    beijos

    ResponderExcluir
  16. tenho curiosidade em ler este autor. bjs**

    ResponderExcluir
  17. Nossa, sua resenha ta show, porém nao sei se leria, rsrs, já se foi o tempo... mas fica anotado a dica.

    bjssss

    ResponderExcluir
  18. Eu li. E confesso que amei esse livro. De fato me assustei ao ler e me imaginei na situação do personagem acordar e saber que se transformou em uma barata.Inusutado.

    ResponderExcluir
  19. Também adorei este livro! é realmente uma obra prima! aliás, considero Kafka um dos melhores escritores de sempre!
    experimenta "O Processo" com certeza adorarás!

    ResponderExcluir
  20. Franz Kafka é um deus da literatura...

    ResponderExcluir