terça-feira, 23 de junho de 2009

Cultura do Medo - Barry Glassner - Francis

"...é mais uma história entre a infindável quatidade de histórias de vlões e vítimas, histórias nas quais as pessoas reais em sua complexidade real e os perigos reais que elas e a sociedade como um todo enfrentem podem ser entrevistos apenas nas sombras." - (trecho de Cultura do medo - pág. 104)



Números mascarados, intenções obscuras, notícias enganosas. Assim, Barry Glassner defende a teoria de que temos cada vez mais medo de fatos que acontecem cada vez menos. E, paradoxalmente, ignoramos problemas e acontecimentos que deveriam, esses sim, causar preocupações e resultar em atitudes drásticas, como a poluição, o desemprego, a venda indiscriminada de armas e a homofobia. Estudando os fatos nos EUA, Glassner afirma que os americanos sofrem cada vez mais por motivos menos reais, como crianças assassinas, epidemias destruidoras da humanidade e internautas pedófilos.

Ele prova, por meio de números e pesquisas em jornais e emissoras de televisão, que há interesse de pequenos (mas poderosos) grupos em provocar certos tipos de medos na população, ao mesmo tempo em que não é interessante divulgar o que realmente deveria causar preocupação. O livro é ótimo e, apesar de tratar da vida norte-americana, pode ser facilmente interpretado para a nossa realidade. A distorção e superexposição de alguns fatos pela mídia, assim como acontece nos EUA, é fácil de ser analisado por aqui também.

O livro serviu de fio condutor para o aclamado "Tiros em Columbine", de Michael Moore. Vale a pena ler, nem que seja apenas para abrir a mente acerca de tudo o que o autor tem a dizer. O livro desperta para muitas verdades, alguns momentos de desesperança e para muita reavaliação.

As pesquisas do sociólogos são minuciosas e muito bem feitas, resultando em uma obra rica e recheada de dados estatísticos, ótimos para proporcionar ao leitos a dimensão fiel do que está sendo analisado. Recomendo.

Sobre o Autor

Barry Glassner é sociólogo, professor de sociologia na Universidade da Carolina do Sul e estudioso sobre a cultura e as crenças contemporâneas. Ele aparece numa entrevista em Tiros em Columbine, de Michael Moore, e forneceu boa parte das estatísticas que são apresentadas no filme. Também escreveu o livro Segredos da Alimentação Saudável.

17 comentários:

  1. não sei, não concordo que o objetivo seja provocar medo, mas sim ganhar ibope a qq preço. se falar de tragédias, esmiuçar horrores dá ibope, aumentam sensivelmente e infelizmente não somente os veículos mais sensacionalistas. nos mais sérios até colocam uma roupagem de informação, mas é oportunismo do mesmo jeito. na cultura ocorre o mesmo. se é ivete sangalo que vende mais jornal, pq vão falar de um filme alternativo. é a busca pelo ibope e não pela informação. ok, todos vivem do dinheiro do marketing, ibope, anunciantes, mas dá pra dosar. infelizmente esse mundo empresarial onde a cada ano é preciso superar records, faz muitos ficarem mercenários. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Carla,estudei 18 meses nos EUA.Nunca vi um povo mais contraditório e influenciável.São até,de certa forma,ingênuos.Mas também são capazes de heroísmos.Vou ver se compro esse livro.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia, vou querer ler. O tema é bem interessante. Tenho o DVD do filme do Michael Moore, vou dar uma olhada na entrevista.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carla!

    Deixei um selinho para vc no meu blog... Depois dá uma passadinha para pegá-lo.

    Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla, estou dando uma passadinha em todos os blogs que eu gosto, bem rapidinha por hoje, só pra deixar o link do meu blog. Tive que fazer um novo porque o outro sumiu, desapareceu sem deixar notícias! Pois é, sabe-se lá o que houve...
    Enfim, quando tiver um tempinho dá uma passadinha lá.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
  6. Deu vontade de ler.
    Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  7. Deu vontade de ler.
    Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  8. Carla,tem um selo para você no meu blog.Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Olá Carla bom dia!Sabia que sou'Martins'também?!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  10. Parece interessante, vou indicar para um amigo pq faz o tipo de leitura que ele gosta...

    Bjus

    ResponderExcluir
  11. mto interessante esse livro... é bem atual e isso eu acredito q seja bem a verdade! beijoss

    ResponderExcluir
  12. Dica super interessante Carlinha

    bjsss

    ResponderExcluir
  13. oi carlaaa!

    nossa, passei por um tempo meio conturbado, cheio de atividades, entre provas, familia, e entrevistas de emprego, mas agora to de volta..!

    vou colocar o selinho lindo que vc me deu!

    nossa, esse livro deve ser punk!
    eu acho que tudo eh manipulado, desde tv, jornal, revistas, tudo para q nossa atenção seja direcionada apenas nas coisas de interesse dos poderosos e espertos!
    tenho medo disso!
    naum assisto tv.
    naum leio jornal.
    vez ou outra vejo alguma noticia pela internet, mas qnd sai assunto muito polemico, sempre vou procurar alguma coisa escondida, tipo um escandalo governamental, variação de ações, essas coisas que podem comprometer gente de dinheiro!

    credo, mundo idiota!

    bom, jah falei demais!

    beijo grande carlinhaa!

    ResponderExcluir
  14. Tem um presente no Compartilhando Leituras feito por mim para você com muito carinho! Espero que goste...

    :)

    ResponderExcluir
  15. Oi Carla!
    Ainda não li esse livro, mas parece interessante o tema.
    Bjos,
    Paulinha

    ResponderExcluir
  16. Sabe onde posso encontrar o livro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luca! Achei aqui no Estante Virtual, mas está a preço de ouro (o mais barato custa R$84,00): http://www.estantevirtual.com.br/busca?q=cultura+do+medo

      Não entendi porque está tão caro. Lembro que comprei esse livro na época que estava escrevendo a tese da minha pós graduação e paguei um preço aceitável. Certamente deve estar esgotado em vários lugares. :(

      Excluir