segunda-feira, 31 de março de 2014

Diários de Vampiro :: O Retorno - Anoitecer - L. J. Smith - Ed. Galera Record

 

Anoitecer começar com Elena voltando à vida, o que já é um fato que me fez pensar: "Caramba, mais uma coisa impossível acontecendo no livro sem nenhuma explicação plausível. Quantas vezes Elena vai morrer e depois re-re-reviver?". Continuei lendo, ávida pela explicação, que não veio. Aí é fácil escrever livro. Inventa-se um monte de situações hipotéticas absurdas que jamais aconteceriam na vida real e simplesmente não se explica o motivo. Cadê a criatividade da autora?

Fui teimosa e continuei a leitura, que seguiu monótona a maior parte do tempo. Às vezes os fatos causavam um pouco mais de curiosidade e a leitura tomava ritmo, mas nada que durasse mais de 20 páginas. Nesse livro a aventura corre solta e o romance praticamente desaparece, até porque Elena e Stefan passam o livro todo separados. 


Essa seria a hora perfeita para um suposto romance entre Damon e Elena começar a se desenhar, mas a autora errou na mão, mais uma vez. Até os momentos em que os seres sobrenaturais possuíam as meninas da cidade foram forçados demais, deixando a gente louca de vontade de bufar em alto e bom som. É tanta coisa maluca acontecendo que a gente acaba não gostando de nada e, mesmo que tentemos, não dá para se envolver com o livro.

Mérito mesmo merece o autor da série na TV, que transformou a história ruinzinha do livro em uma série viciante.



A Série

A série é composta por 7 livros, são eles:
1 - O Despertar
2 - O Confronto

3 - A Fúria

4 - Reunião Sombria
5 - O Retorno - Anoitecer
6 - O Retorno - Almas Sombrias
7 - O Retorno - Meia-Noite

Depois, a autora publicou dois livros (até agora) na versão de Stefan (já li os dois):

1 - Diários de Stefan - Origens
2 - Diários de Stefan - Sede de Sangue


Sobre a Autora

Lisa Jane Smith, mais conhecida pela abreviação L. J. Smith, é uma escritora americana que vive na Califórnia. Seus livros de literatura jovem/adulta que combinam uma infinidade de gêneros, incluindo o horror, ficção científica, fantasia e romance. Sua série de livros mais famosa é The Vampire Diaries.

Fonte: Wikipedia

quinta-feira, 27 de março de 2014

Desaparecido para Sempre - Harlan Coben - Ed. Arqueiro



Se o livro que você leu ou que você viu para vender com esse título não tiver essa capa, não se assuste. Esse livro tem uma cacetada de capas por aí. O meu tem essa capa aí, que achei legal por transmitir mistério, que é a característica principal do livro, mas que seria melhor se ficasse claro que esse lugar é um cemitério.

Esse é o primeiro livro do renomado Harlan Coben que leio. E, preciso dizer, se todos os livros dele tiverem essa pegada, vou virar fã!


Mas, vamos ao que interessa: a história! E que história, meldels! Quando você já está sem fôlego com o desenrolar de um mistério, outro mais cabeludo ainda é adicionado. Notei que o livro era realmente bom no momento em que me peguei levando-o até para fazer xixi. Ops, ok, vamos parar de contar intimidades. O mistério que leva a muitos outros e só cresce durante o livro começa com a mãe de Will Klein, o protagonista, em seu leito de morte, falando uma frase que ele torceu para ouvir nos últimos 11 anos: seu irmão, seu herói, que desapareceu após ser acusado de matar e estuprar uma vizinha (e ex namorada de Will) estava vivo. E era inocente.

Como ela sabia disso? Onde estava Ken? Ela já não poderia mais responder, mas Will precisava descobrir, sua sanidade dependia disso. No meio disso tudo, a namorada de Will há um ano (que foi a única que o fez esquecer o amor por sua ex assassinada) desaparece sem deixar pistas, só um bilhete com a frase "te amarei para sempre". E a frase do livro que resume bem toda a história é:
"No fim, a mais desagradável das verdades é preferível à mais bela mentira".

Se você quer perder a respiração e, no fim, falar: N-Ã-O A-C-R-E-D-I-T-O, compre "djá" este livro! Eu já tratei de adquirir Não Conte a Ninguém, outra obra do autor, para ver se ele é bom assim em toooodos os livros que escreve.


Sobre o Autor

Harlan Coben (nascido em 4 de Janeiro de 1962) é um autor americano de livros do gênero "mistério", onde muitas vezes suas histórias envolvem casos de eventos não resolvidos no passado, como homicídios e acidentes fatais, onde até o fim do livro ocorrem diversas reviravoltas.

Coben estava em seu último ano na faculdade, quando ele percebeu que queria escrever. Seu primeiro livro foi aceito quando ele tinha vinte e seis anos, mas depois de publicar dois suspenses independente na década de 1990  (Play Dead em 1990 e Cure Miracle em 1991),  ele decidiu por uma mudança de direção e começou uma série com seu personagem Myron Bolitar. 


Os livros que compõem a série conta a história de um ex- jogador de basquete que virou agente desportivo (Bolitar), que investiga crimes envolvendo seus clientes. Coben ganhou um prêmio Edgar, um prêmio Shamus e um prêmio Anthony. Ele foi o primeiro escritor a ter recebido todos os três. Hoje, ele vive em Ridgewood, Nova Jersey com sua esposa e seus quatro filhos.

Fonte: Wikipedia



terça-feira, 25 de março de 2014

Como eu era Antes de Você - Jojo Moyes - Ed. Intrínseca

Suspiros....

Suspiros....

Suspiros...

Tá, chega! 


É que, assim como A Culpa é das Estrelas, esse livro mexeu profundamente comigo e ainda estou em abstinência depois de ter acabado a leitura. Para começar, a capa é linda! Reflete bem a alma e o jeito da protagonista: Louise Clarck.

E a história, meldels??? Vai te conquistando aos poucos, devagar e, quando você percebe, está tão envolvida com os personagens que vai se apaixonando junto com eles. E, assim como A Culpa é das Estrelas, o enredo tem pitadas de humor extremamente engraçada. E eu, que sou bem difícil de rir com livros e filmes, me pegava às gargalhadas, sem conseguir parar. 


Sei que já citei A Culpa é das Estrelas  duas vezes, mas não pensem que as histórias se parecem, porque os enredos são completamente diferentes, assim como os personagens. As únicas semelhanças são: as pitadas de humor, a escrita envolvente, a paixão chegando devagarinho e uma doença que mudará a vida dos envolvidos para sempre (nesse caso, o protagonista, Will, é atropelado por uma moto desgovernada e fica tetraplégico).

Apesar de livros sem clichês e sem finais previsíveis serem muito mais legais, a gente realmente fica, lá no fundo, torcendo para que um milagre aconteça e Will volte a andar, case-se com Lou e que os dois sejam felizes para sempre. Mas, o final do livro é BEM diferente disso. E eu A-D-O-R-E-I!!! Tudo bem, fiquei uma caixa de lenço mais pobre, inundei meu edredon com lágrimas de crocodilo, mas mesmo assim eu queria, de verdade, que o livro tivesse mais umas 500 páginas, só para não ter que devolvê-lo à estante.

Will é um homem lindo, de 35 anos, bem sucedido e que curtia muito a sua vida, fazendo esportes, viajando e tudo o mais que uma pessoa solteira, rica e inteligente de 35 anos costuma fazer. E, para pessoas ativas assim, ficar tetraplégico de uma hora para outra é ainda mais difícil. Ele teria para sempre as lembranças de pular de jump, de suas escaladas, de suas viagens, mas isso não bastava. Will era muito infeliz e não aguentava mais viver dependendo 100% de outras pessoas.

Já Lou é uma menina com potencial, mas que nunca quis alçar voo. Com 26 anos, tem pouco pra contar e quase nunca saiu de sua cidadezinha. Ela precisa muito de dinheiro e consegue um emprego de cuidadora, na casa de Will, mesmo nunca tendo cuidado de deficientes antes. Daí pra frente, só lendo para entender realmente como esse livro é bom! Mesmo que eu tente escrever aqui o quanto gostei, acho que não seria suficiente. E, né, vamos combinar, eu teria que acabar trazendo spoilers para a resenha. Não, não, não!

Vai para a minha seleta lista de livros favoritos e vou tratar de providenciar outros livros da autora, para ver se ela é sensacional mesmo ou se Como eu era antes de você foi o livro de sua vida.

Sobre a Autora


Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres, no Reino Unido. Estudou jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Sheltering Rain, e resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro. 

Fonte: Skoob.

quinta-feira, 20 de março de 2014

Anel "lê" livros em voz alta para deficientes visuais

Quando a tecnologia inova a serviço de uma vida menos difícil, a gente só pode comemorar e vibrar com a facilidade que os deficientes visuais terão para ler com a ajuda de um "anel mágico", fácil de carregar e capaz de ler livros de maneira prática e rápida. Achei SENSACIONAL, e você?

Assista ao vídeo para entender melhor:

video

terça-feira, 18 de março de 2014

Antes que eu vá - Lauren Oliver - Ed. Intrínseca


E se você morresse e, do nada, acordasse novamente na manhã do dia de sua morte? E se, além de acordar na manhã do dia de sua morte, isso acontecesse sete (S-E-T-E) vezes seguidas? O que você mudaria? O que você faria? Como você aproveitaria esse último dia por sete vezes? 

Esse é o tema central de Antes que eu Vá. Uma história bem original voltada para adolescentes, que mostra os conflitos internos e as neuras de uma fase da vida maravilhosa, mas nada fácil. Sim, porque eu morro de saudade da minha adolescência, mas lembro que me sentia completamente perdida com tudo o que estava acontecendo com meu corpo e minha mente.

Sammy é uma menina bem popular na escola, mas não foi sempre assim. Ela é respeitada por todos e namora um dos meninos mais cobiçados do colégio mas, depois de sair de uma festa na casa de um colega e classe (que ela ignora na grande maioria do tempo, mas que já foi seu melhor amigo na infância), morre em um acidente de carro. Ele capota com ela e suas três melhores amigas dentro. Sammy sente muita dor e depois, nada. Acontece que no dia seguinte ela acorda com a lembrança de tudo, mas o mundo voltou um dia e ainda é sexta-feira, o dia de sua morte, só que de manhã.
 

Nessas suas sete últimas chances, ela tenta se melhorar como pessoa, corrigir erros e ajudar adolescentes que ela ridicularizava durante as aulas. No meio de tudo isso, deu tempo até de se desapaixonar por quem ela era apaixonada e se apaixonar por quem ela ignorava.

O livro é focado totalmente no público pré-adolescente/adolescente e vale muito a pena ser lido por pessoas nessa idade. Eu, no alto dos meus 32, não fui muito tocada pela história, mas achei o enredo bem original e o livro prende a atenção, por ser bem escrito.


Particularmente, achei uma graça a quinta e a sexta vidas de Sam. A descoberta de um novo amor, as tentativas de consertar as coisas com Juliet e o tema bullying sendo bem abordado foram pontos fortes dessa parte do livro.

Como um todo, achei o livro
fofo, profundo, faz pensar. Mas, o enredo tem algumas lacunas que não foram preenchidas. Por exemplo, fiquei super curiosa pra entender o porquê de ela ter voltado sete vezes. PRE-CI-SO de explicações lógicas para as coisas....fatos jogados no ar me dão agonia. hahahaha
 

Outra lacuna é que, conforme os últimos sete dias vão passando, percebemos que Sammy tem plana consciência de vai voltar só durante sete dias. Mas, fica a pergunta: como ela sabia?

Sobre a Autora



Foi assistente editorial numa grande editora nova-iorquina. Formada pela Universidade de Chicago e mestre em Fine Arts pela Universidade de Nova York, dedica-se hoje integralmente a seus livros e a novos projetos editoriais — passa boa parte do tempo em trens, ônibus e aviões e escreve sem parar, no notebook ou em guardanapos. Vive no Brooklyn, que chama de “o lugar mais feliz da Terra”, tem dez tatuagens, gosta de cozinhar, bebe café demais e sempre exagera no ketchup. Antes que eu vá é seu romance de estreia.

Fonte: Intrínseca

sexta-feira, 14 de março de 2014

Desastre Iminente - Jamie Mcguire - Ed. Verus


Desastre Iminente traz exatamente a mesma história de Belo Desastre, porém narrada em primeira pessoa por Travis. Quando acabei de ler Belo Desastre estava tão viciada no livro que achei que ler tudo de novo mudando o foco para o mocinho seria meio repetitivo e cansativo. Que nada! 

O livro consegue ser ainda mais cativante que o primeiro e nas primeiras páginas eu já estava desidratando de tanto chorar. Começar um logo após o término do outro é a melhor pedida, porque é possível lembrar das mesmas situações vividas por Abby e ver o que passou pela cabeça de Travis para que suas atitudes fossem tomadas. 

Achei tão genial a originalidade da autora em escrever duas histórias que se completam que fiquei com abstinência quando o segundo livro acabou, achando que minha vida não teria mais tanta graça sem a história de amor de Travis e Abby. Me interna?

Em Desastre Iminente, a relação de Travis com seu pai e irmãos fica muito mais em evidência e a gente acaba se afeiçoando a eles também no decorrer da leitura. 

PAUSA PARA O BAFO: Fui na tarde de autógrafos de Jamie com uma amiga e, quando chegou sua vez, ela perguntou para Jamie se ela escreveria livros sobre os irmãos de Travis. E ela falou que...que...que... SIIIIIIIIIIIIIIIIIM. Uhuuuuu!!!

Voltando ao livro...o momento em que Travis acorda depois da primeira noite (e do primeiro beijo) dos dois e não encontra Abby no apartamento foi de cortar o coração. Senti vontade de ma-tar Abby, sentimento que foi bem diferente da compaixão por Abby que senti ao ler esse mesmo pedaço da história contado por ela. 


PAUSA PARA A REFLEXÃO: Incrível como tudo muda dependendo do ponto de vista, néam???? Fica a dica para fofocas e "causos" onde ouvimos só um lado e tomamos como verdade absoluta. 

Voltando (de novo) ao livro...pra não dizer que ele foi 100% perfeito, não gostei muito do final. O motivo? Achei machista. Bem machista. Abby lotada de filhos, cuidando da casa enquanto Travis é o herói que trabalha prendendo criminosos e tem uma identidade secreta. Acho que tanto Travis quanto Abby tinham potencial para serem pessoas mais interessantes depois dos 11 anos de casamento, que é quando o livro termina. Eles terem se tornado pessoas bem comuns e sem graça, enquanto na juventude foram adolescentes interessantes e únicos, me deixou meio decepcionada.

Sobre a Autora
 
Além de Belo desastre - que já foi traduzido em onze idiomas - e Desastre Iminente, Jamie McGuire escreveu a série de sucesso Providence. Ela vive em Enid, Oklahoma, nos Estados Unidos, com os três filhos e o marido, um verdadeiro caubói. Eles dividem suas terras com quatro cavalos, quatro cachorros e um gato.Jamie McGuire escreveu a série de sucesso Providence. Ela vive em Enid, Oklahoma, nos Estados Unidos, com os três filhos e o marido, um verdadeiro caubói. Eles dividem suas terras com quatro cavalos, quatro cachorros e um gato.

Fonte: Grupo Editorial Record

quinta-feira, 13 de março de 2014

Diários de Vampiro :: Reunião Sombria - L. J. Smith - Ed. Galera Record


Já disse na resenha do primeiro, do segundo e do terceiro livros dessa série que ela foi uma ENORME decepção para mim. A culpa foi toda da série da TV, que assisti antes e AMEI. Os livros não chegam nem aos pés. Fato.

Mas, como sou persistente, li todos os livros mas só porque eles já estavam aqui em casa. Hoje, vamos falar de Reunião Sombria. A história é praticamente só aventura. O romance, sempre tão presente na série, praticamente inexiste aqui. Klaus aparece na história, mas é completamente diferente do Klaus da série (suspiros). As cenas de ação são até boas, mas realmente não era só ação que eu queria ter encontrado no livro. Humpf.


No fim, acontece uma coisa que, ou eu estava desconectada com o livro ou realmente não teve explicação lógica para ter acontecido. Para mim, se vocês está lendo um livro e uma pessoa que estava morta (again?) volta à vida do nada, alguma explicação tem que ter, não? Porque escrever livro e jogar os acontecimentos é fácil.

Neste livro, quem ainda não simpatizava com Damon provavelmente se rendeu aos seus encantos. Eu sou bem mais Damon que Stefan. Fato 2.


 A Série

A série é composta por 7 livros, são eles:
1 - O Despertar
2 - O Confronto

3 - A Fúria
4 - Reunião Sombria
5 - O Retorno - Anoitecer
6 - O Retorno - Almas Sombrias
7 - O Retorno - Meia-Noite

Depois, a autora publicou dois livros (até agora) na versão de Stefan (já li os dois):

1 - Diários de Stefan - Origens
2 - Diários de Stefan - Sede de Sangue


Sobre a Autora

Lisa Jane Smith, mais conhecida pela abreviação L. J. Smith, é uma escritora americana que vive na Califórnia. Seus livros de literatura jovem/adulta que combinam uma infinidade de gêneros, incluindo o horror, ficção científica, fantasia e romance. Sua série de livros mais famosa é The Vampire Diaries.

Fonte: Wikipedia

quinta-feira, 6 de março de 2014

O Pequeno Príncipe - Antoine De Saint-Exupery - Ed. Agir


Era para ser um livro infantil. Era para ser porque, para mim, ele ensina muito mais aos adultos do que às crianças. É um livro que mostra, ao mesmo tempo, as características que todo mundo tem quando nasce, mas que vai perdendo, infelizmente, ao longo da vida "madura" e "séria". Se fosse só isso, o livro já valeria a pena. Mas não é. Como se não bastasse, o livro nos relembra sobre o que realmente é importante: cativar a sementinha do amor, regando-a a cada dia para que ela floresça e torne-se forte e cheia de raízes. No fim das contas, não importa quanto você tem nem o que você possui, mas sim o quanto você amou (e tudo o que vem junto: boas lembranças, momentos especiais, risadas, carinho etc etc etc...).

Lido no mundo inteiro, comprei o livro para ler para meu filho assim que ele estiver um pouquinho maior. Agora, com 2 anos e meio, ele ainda fica entediado quando ouve histórias com mais de 5 páginas e para de prestar atenção. Acredito que daqui a um ano ele já vai conseguir começar a entender o quanto O Pequeno Príncipe é especial.
Antes do carnaval, reli o livro em menos de 1h30 e acho que esse é um bom exercícios para a gente não esquecer do que realmente importa. De tempos em tempos, resgatarei o livro da estante e o lerei novamente e novamente. =)

E agora que o carnaval acabou, o ano no Brasil oficialmente começou! Bora trabalhar!


Sobre o Autor


Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry (Lyon, 29 de junho de 1900 - Mar Mediterrâneo, 31 de julho de 1944) foi um escritor, ilustrador e piloto, terceiro filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Foscolombe. As suas obras são caracterizadas por alguns elementos como a aviação e a guerra. Também escreveu artigos para várias revistas e jornais da França e outros países, sobre muitos assuntos, como a guerra civil espanhola e a ocupação alemã da França. Destaca-se Le Petit Prince (O Pequeno Príncipe, no Brasil ou O Principezinho, em Portugal) de 1943, livro de grande sucesso de Saint-Exupéry.

Fonte: Wikipedia